INÍCIO NOSSA LOJA INFORMATIVOS CALENDÁRIO EVENTOS FOTO GALERIACONTATO E LOCALIZAÇÃO
 
 
Luiz Esteves Rubinho

Filho primogênito de Maria SANCHES Rubinho e Manoel Esteves Cabrera, nasceu Luis Estes Rubinho na cidade de Motril, na Espanha, aos quatro dias do mês de abril de 1913. A família, humilde e pobre, necessitava de trabalho constante para o seu sustento e não encontrando em seu país condição para tanto, resolveu emigrar para o Brasil.

Chegaram ao Porto de Santos em 1925, quando completava Luis Esteves 12 anos de idade e conseguiram trabalho de colonos na Serra da Fartura, na divisa de São Paulo com Minas Gerais, para a lida na cultura cafeeira.

Anos se passaram e como o trabalho árduo, próprio de imigrantes da época, a família progrediu e cada um seguiu sua vida, tendo Luis Esteves permanecido na região trabalhando como meeiro e arrendando terras para o plantio de batatas. Aos 29 de junho de 1935, com 22 anos de idade casou-se com Emília Mansanares, com quem teve cinco filhos.

Agricultor persistente e vendedor nato, com facilidade de estabelecer relacionamentos, passava grande parte do tempo no Mercado Municipal de Poços de Caldas- MG, onde comercializava sua produção e dava início a laboriosa marcha no mundo profano.

Apesar da dificuldade que o acompanhou por toda a vida em falar corretamente o português, tinha um apetite insaciável pela leitura, lendo o tudo o que se lhe caia nas mãos. Como a baixa escolaridade era comum na época, principalmente em regiões remotas, Luis Esteves, persistente, obteve ampla cultura geral com sua avidez por leitura e desta maneira conseguia estabelecer e cultivas sólidas amizades.

Um desses amigos, o Ir.: Frederico Brandão, em princípios de 1943, propôs seu ingresso na Loja Maçônica Estrela Caldense e após sindicância feita pelos Ir.:. João Mendonça de Amorim, Paulo Stefano e Miguel Francisco de Oliveira, aos dezessete dias do mês de Abril do mesmo ano a proposta foi levada ao plenário da Loja, onde o candidato foi aprovado por unanimidade.

Na data aprestada para sua Iniciação, 09 de Julho de 1947, sob a presidência do Ir.: Antonio Monteiro, estavam presentes 57 Irmãos da Loja Estrela Caldense e 34 Irmãos Visitantes. Iniciado juntamente com os Irmãos Geraldo Brigagão Ferreira e Júlio Poli, rendeu o Tronco de Beneficência da Sessão a quantia de Cr$ 391
60 (trezentos e noventa e um cruzeiros e sessenta centavos) sendo destinada metade deste valor para o Orfanato Anália Franco, do Or.: de Ribeirão preto e o restante para o fundo de construção do Templo da Loja Maçônica Fernando Osório.

Elevado em 27 de setembro de 1943, juntamente com os Irmãos Manoel dos Reis e Emílio Tepedino, foi exaltado em 28 de novembro de 1943 e segue sua trilha maçônica.

Passaram-se os anos e Luis Esteves muda-se para São João da Boa Vista, onde havia adquirido uma pequena propriedade rural, aonde veio a conhecer os Irmãos Manoel Lourenço Gomes, Delvo Valim e Bruno, membros da A.: R.: L.: S.: Presidente Roosevelt, que, à época, reunia-se provisoriamente em uma residência na Av. Dona Gertrudes e filiou-se a esta Loja.

Com o tempo, Luis Esteves firmou-se como valoroso membro da Loja Presidente Roosevelt, tendo participado ativamente da construção da sede própria à Maneco Cabral, como presidente durante seis gestões, membro do Tribunal Judiciário Maçônico, como suplente de 1963 a 1965 e como Juiz de 1965 a 1968, nas gestões do Ser.: G.: M.: Washington Pelúcio, e Delegado do Grão Mestrado para a 19ª Região Maçônica na gestão do Ser.: G.: M.: Orpheu Paraventi Sobrinho.

Dono de personalidade forte e marcante, que em muito lhe valeu na vida profana, onde atingiu lugar de destaque, na caminhada maçônica trouxe-lhe alguns aborrecimentos. Em meados de 1971 foi eliminado, por problemas de relacionamento, da Loja Presidente Rosevelt e filiou-se na A.: R.: L.: S.: Estrela Pratense, do GOB, na cidade de Águas da Prata - SP, de onde continuou com bom transito nas Lojas da Região.

Passados dez anos, em Fevereiro de 1981, durante a gestão do Irmão Wildenir Bruscatto, houve por bem a A.: R.: L.: S.: Presidente Roosevelt “repara uma grave injustiça praticada pelos nossos antecessores, que não conduziram com a mínima tolerância e consideração para um grande benfeitor desta Aug.: e Resp.: Loja” (sic) e colicitar ao Ser.: G.: M.: Mário Proietti o cancelamento da eliminação e a integração com plenos direitos do Irmão Luis Esteves, concedida por despacho do  Grão Mestre publicado no Boletim Interno 571, de 15 de março de 1981, nos seguintes termos: “Concedo a graça, voltando o Irmão a gozar de todos os direitos maçônicos e aceite e Loja os cumprimentos deste Grão Mestrado pela sábia decisão.”

Em seu retorno à vida maçônica de São João da Boa Vista preferiu, ao invés de cargos, participar da Loja somente como interlocutor cumulando aos que o procuravam com o bom conselho que comente a experiência e a serenidade advindas com o passar dos anos pode oferecer.

Neste ínterim, até sua passagem ao Oriente Eterno aos vinte dias do mês e abril de 1996, é de sua autoria, quando presidente do Lions Clube – Centro de São João da Boa Vista, a saudação à Bandeira proferida em comemoração da Semana da Pátria a até hoje executada em Sessões Magnas da Loja que hoje ostenta o seu nome:

“Bandeira brasileira, símbolo sagrado de nossa grande Pátria!

Eis aos teus pés, à tua sombra, sob a tua égide bendita, o melhor de tuas esperanças.

Vê, é a infância, é a adolescência, vibrantes de civismo; são teus soldados, guardiões impolutos de tuas glórias infinitas; são construtores da paz; são os obreiros da Liberdade; são os acólitos da Justiça; são os sacerdotes do Direito que erguem pela minha voz a grandeza de tuas glórias e o fulgor inacessível de tuas tradições.

Tu, que representas nesta transição difícil da vida nacional, um evangelho de paz, um emblema de amor, representas também um brado de civilização contra as opressões e um protesto do Direito contra a selvageria da força.

Tu, que refletes na beleza de tuas cores a própria alma de tua gente, recebe, neste cântico de minhas palavras, o ósculo do mais entranhado afeto.

E abre, sobre todos os teus filhos aqui reunidos e sobre este altar a ti consagrado, as asas tutelares e auriverdes de tua intangível majestade e proteção.

E paire, lá no alto, como estrela redentora, guiadora dos nossos destinos, apontando às gerações que por ti passarem o caminho que conduz ao serviço para a conquista da Honra e da Glória do Brasil!”

 
 
Últimas Galerias
 
 

22/06/2015
Sessão Magna de Posse José Carlos Guilgim

05/03/2015
Visita ao Sereníssimo G.:M.: da GLESP

26/07/2014
Treinamento 14º Região Maçônica

31/03/2014
Palestra Ir.: Adriano da A.:R.:L.:S.: Cavaleiros de Aço nº655
 

Fundada em 24 de junho de 1996 sob os Auspícios da Grande Loja Maçônica do Estado de São Paulo
Rua Custódio Ribeiro Borges, 180 - Jequitibas - São João da Boa Vista-SP | Ver Mapa
Fone: 19 3631-0481 | E-mail: contato@luizestevesrubinho.com.br

©2017 Todos os Direitos Reservados | Desenvolvido por Dg3 Comunicação